Desclassificação

A equipe de Cidadania Inteligente subscreveu o compromisso de transparentar qualquer situação que pudesse comprometer o interesse da Fundação, e abster-se de participar em aquelas áreas que pudessem representar um conflito de interesse. Para manter uma maior transparência, aqui desclassificamos situações e condições com relação aos interesses dos integrantes que trabalham conosco.

Situações atuais

  • FCI atualmente está financiada pelo Omidyar Network, NED, IDRC e o Open Society Foundations. Detalhe dos aportes de cada um, neste link.
  • A diretora executiva Renata Ávila é integrante de Diem25, movimento pan-europeu que procura promover a democracia na Europa e é parte de seu conselho coordenador. É também integrante do Diretório Internacional de Creative Commons e integrante assessor de DATAAactivism da Universidade de Amsterdam. Do mesmo modo é integrante do projeto DECODE e Ciudades Digitales. Ávila também é integrante do Conselho da sociedade civil da OCDE para a Economia digital.
  • A integrante do diretório Hazel Feigenblatt é diretora geral de Global Integrity, organização sem fins lucrativos que recebe fundos de Omdyar Network.
  • O cofundador e integrante do diretório Felipe Heusser, é aderente ao movimento Revolución Democrática (Chile), integrante do Conselho assessor de Chile Transparente, e integrante da Red de Profesionales de Espacio Público e integrante do diretório da fundação Code for America de Estados Unidos, no que toca ao programa internacional Code for All.
  • O programador Felipe Álvarez pertence à organização 'Circo Roto'.
  • A coordenadora de projetos Margarita Maira é integrante de Revolución Democrática (Chile), trabalhou na Secretaría de Comunicaciones del Gobierno de Chile entre os anos 2014-2016, e colaborou na segunda campanha de Michelle Bachelet à presidência do país.
  • O coordenador legislativo Octavio del Favero trabalhou no Ministerio Secretaría General de la Presidencia de Chile (2014-2015).
  • A coordenadora de comunicações Auska Ovando trabalhou como chefe de comunicações da campanha de Giorgo Jackson para deputado (Chile, 2013) e foi jornalista na Rádio Cooperativa (Chile, 2011-2013)
  • A coordenadora de sustentabilidade Bratriz Irarrázaval fazia parte do partido político Revolución Democratica (Chile) e trabalhou na Subsecretaría de Desarrollo Regional de Chile entre os anos 2013-2016.
  • A subdiretora Colombina Schaeffer participou do Comunal Providencia del Movimiento Autonomista (Chile) e participou na campanha à presidência de Chile de Marco Enríquez Ominami no ano 2009.
  • O coordenador de Projetos Manuel Barros colaborou no ano 2014 no Comité de Reformas Políticas Estructurales do movimento Revolución Democrática (Chile)